Menu

Notícia Capixaba - Navegação

Home Vargem Alta Especial

Especial


Irmão salesiano Agostinho Bastianello é o mágico que dá vida aos presépios

 

12.05.2017

 

 

Fotos: Alessandro de Paula

Alessandro de Paula/Notícia Capixaba


Como um mágico, o irmão salesiano Agostinho Bastianello, 88 anos, dá movimento aos presépios, que normalmente são estáticos, fazendo com que anjos desçam dos céus e pastores se ajoelhem aos pés de Jesus.

 

Agostinho é o idealizador de dois presépios capixabas. O primeiro deles e o mais famoso está situado no distrito de Jaciguá, em Vargem Alta. Foi construído há 61 anos. E em 2000, ele começou a montar outro, em Venda Nova do Imigrante, onde reside atualmente.

 

Quem observa as peças simples e rústicas não imagina a complexa combinação de polias e cabos ligados à energia que fazem as peças do presépio se movimentar.

 

Em Jaciguá, os mecanismos ficam escondidos no porão. Em Venda Nova, estão atrás da estrutura de madeira. As combinações são perfeitas e o tempo de cada cena é cronometrado, como num relógio, para que tudo ocorra no tempo certo.

 

Chamam a atenção algumas peças do mecanismo do primeiro presépio. Pedaços de madeira, de ferro e até uma garrafa plástica amarrados em cordas são usados como contrapesos. Uma roda de bicicleta ajuda a fazer os cabos se movimentar.

 

“Meu pai era marceneiro, então a gente já conhecia alguma coisa e isso facilitou um pouco”, disse.

Aos 88 anos, Agostinho mantém um vigor físico invejável. Ele dá aulas de música a crianças de Venda Nova e continua trabalhando nos presépios, fazendo a manutenção e criando novas cenas. Ele já prepara a próxima, que será de um rato fugindo do gato.

 

Agostinho conta que suas criações começam a partir de uma folha de papel em branco, onde ele faz os primeiros desenhos. Depois vai elaborando melhor as figuras e pensando em como fazê-las se mexer.

 

Várias pessoas da comunidade o ajudam. Alguns cuidam da parte elétrica e outros a recortar e montar as peças.

 

Neto de italianos, Agostinho nasceu em Alfredo Chaves, na localidade de Vila Nova do Ribeirão. Ainda criança foi estudar no antigo Instituto Salesiano Anchieta, localidade de Boa Esperança, em Jaciguá.

 

Saiu para continuar os estudos e retornou em 1956, aos 27 anos, já como irmão salesiano. Com a ajuda dos alunos do colégio ele fez o presépio de Jaciguá logo no primeiro ano de sua chegada, com poucas peças. Com tempo, ele foi criando novas cenas.


Irmão salesiano

 

O presépio de Jaciguá, em Vargem Alta, se transformou em ponto turístico, recebendo visitantes de várias partes do país e do exterior. Ele é dividido em dois palcos, que juntos somam 41 cenas que se mexem sozinhas.

 

Um dos palcos tem motivo religioso. Mostra a trajetória de Jesus, desde o anúncio feito pelo anjo à sua morte e ressurreição, além de fazer uma ilustração curiosa do céu e do inferno. Do outro lado, estão 32 cenas do dia-a-dia da comunidade.

 

Quem cuida do presépio de Jaciguá há 33 anos é a zeladora da igreja Ana Patelli Dalto, 74 anos. “Amo este trabalho. Faço porque gosto mesmo”, afirma a funcionária, que já se aposentou, mas continua na função.

 

Ela mora numa pequena casa, perto da igreja, e é responsável por atender os visitantes. Mas também mantém o ambiente limpo e, muitas vezes, conserta algumas peças que param de funcionar.

 

“Na segunda-feira mesmo soltou uma correia e o céu e o inferno pararam de funcionar. Fui lá e consegui colocar para mexer novamente”, lembrou.

 

Ana disse que chega a se emocionar com a dedicação do irmão Agostinho aos presépios. “É um trabalho nota 10 e mesmo com 88 anos continua trabalhando com todo amor e carinho. Gosto muito dele. É como se fosse um pai”, ressaltou.

 

Inicialmente, o presépio de Jaciguá foi instalado no prédio do colégio Salesiano, localidade de Boa Esperança. A estrutura era montada no final do ano e desmontada no início do ano seguinte, sempre com a ajuda dos alunos.

 

Em 1973, o novo pároco decidiu levar o presépio para a Igreja Matriz, na sede do distrito. As peças ficaram montadas durante um tempo em um palco na igreja, mas em 1984 a comunidade construiu uma casa só para o presépio, ao lado da matriz, onde continua até hoje.

 

As visitas podem ser agendadas pelo telefone (28) 99959-2740 até o dia 17 de maio, com Luzia Romão. A partir dessa data, o contato deve ser feito no número 28 99953-3692, com Ana, que retorna das férias.

 

Ceninhas

Onça ataca macaco – Em uma das cenas mais curiosas, o macaco desce a árvore para pegar as bananas. À espreita, uma onça prepara o melhor momento e o ataca, mas o primata consegue fugir, subindo a árvore rapidamente.

 

Céu e inferno – O inferno e o céu são representados por duas mesas rodeadas de pessoas. No inferno, ninguém consegue comer, pois a colher é muito comprida e todos são egoístas, só pensando em si. No céu, todos se alimentam, pois cada um usa a grande colher para servir ao próximo.

 

O curioso – Morando bem ao lado da manjedoura, onde acontece o Natal, vive o curioso. Ele abre a porta para ver o que está acontecendo. Olha, não vê nada de interessante e entra novamente, perdendo a oportunidade de participar do mais importante acontecimento da história.

 

Jogo de futebol – O presépio retrata o dia-a-dia dos moradores do interior, como as crianças brincando na gangorra, o ciclista, o sanfoneiro, o lenhador, o serrador de madeira e o jogo de futebol. Neste caso, a cena mostra o atacante chutando a bola e o goleiro pulando para tentar pegá-la.

 

Anjo agradece a oferta – Quem gostar da apresentação e decidir colaborar, depositando uma moedinha no ofertório, ainda é agraciado com um anjo que abre a porta da igreja, no topo do presépio, e faz um agradecimento.

 

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

 

Comentários Facebook


Agora ficou mais fácil para você leitor,
sugerir pautas e interagir com o jornal.

 

  (28) 99938-5959

  noticiacapixabaes@gmail.com

 

Siga-nos no Facebook!

Notícia Capixaba

 

O Portal Notícia Capixaba é campeão de acessos no segmento de portais de notícias regionais e se esforça para atender o cidadão com o que há de mais profissional em informação.

 

© 2017 Notícia Capixaba. Todos os direitos reservados.