Menu

Notícia Capixaba - Navegação

Home Cachoeiro de Itapemirim Política

Política


Exclusivo: presidente da Câmara de Cachoeiro, Alexon Cipriano, faz balanço de sua gestão

 

10.07.2019

 

 

Foto: Ascom/CMCI

 

Clovis Rangel

 

Alexon Cipriano é vereador pelo PROS, está em seu segundo mandato e em setembro do ano passado, em um placar apertado, foi eleito presidente da Câmara de Cachoeiro de Itapemirim.

 

Em entrevista para a redação do portal www.noticiacapixaba.com, ele fez um balanço dos seus seis meses à frente do Poder Legislativo do município e, quando perguntado sobre suas pretensões políticas, garantiu: “Aproveito todas as oportunidades de crescimento e de aproximação”. 

 

NC: Alexon, o senhor já devolveu algum valor para o Executivo municipal este ano? 

 

Alexon: “Devolvemos aos cofres municipais, em junho, cerca de R$ 351 mil, referentes à sobra do exercício de 2018. Estamos, sim, fazendo economia e racionalização de recursos em muitas áreas. Mas, quando assumimos a presidência, assumimos também o compromisso de fazer uma grande transformação na Câmara, para ofertar ao cidadão cachoeirense maior transparência na gestão administrativa, interação com o processo legislativo e instalações com maior acessibilidade e sustentabilidade. Isso exigirá investimentos, mas certamente vai gerar retorno para a comunidade”. 

 

NC: De que forma esse retorno virá, Alexon?

 

Alexon: “Um exemplo são os levantamentos para que possamos passar a usar energia solar, e reduzir no futuro as contas de energia. Outro tipo de retorno virá em forma do atendimento a antigas reivindicações da comunidade, como os movimentos de pessoas com deficiência, que há anos lutam por maior acessibilidade no prédio da Câmara. Já encomendamos os projetos para avaliar os custos dessa reforma. Sou o autor do projeto que criou a Comissão de Acessibilidade e Mobilidade no Legislativo. O cachoeirense sofre com dificuldades de locomoção relacionadas ao transporte público, circulação de veículos particulares e uso do solo urbano, e a função principal da Comissão é, através de ferramentas legislativas, encontrar meios de suprir a falta de planejamento adequado e a legislação municipal insuficiente neste setores. E é fundamental que o poder público dê este exemplo, e, estando na presidência da Câmara, não poderia deixar de atender a esta demanda”.

 

NC: Existem projetos para aumentar a visibilidade da Câmara? 

 

Alexon: “Sim. Estamos criando ferramentas que vão dar maior transparência ao Legislativo, como a possibilidade de participar de debates sobre projetos de lei e sugerir medidas através da internet, com a implantação do Projeto Câmara sem Papel, já em fase de estudos. Outras iniciativas também vão promover uma interação maior com o cidadão, como a Escola do Legislativo, que vai oferecer cursos e palestras sobre gestão e políticas públicas, formação política e muitos outros temas. O cidadão terá a possibilidade de conhecer melhor o funcionamento das coisas públicas, e com isso o controle social certamente poderá ser feito de forma mais qualificada. Também passaremos a fazer a transmissão das sessões na internet”. 

 

NC: Alexon, o senhor tem sido elogiado pela articulação política em todo o Estado. Isso está relacionado a alguma nova pretensão política? 

 

Alexon: “A nossa pretensão é concluir o nosso mandato honrando todos os compromissos que foram assumidos com as nossas comunidades. Eu estou vereador e estou presidente. Como presidente, o grande desafio é fazer mais gastando menos. Otimizar recursos e serviços, pelo bem da população. E é para isso que aproveito todas as oportunidades de crescimento e de aproximação com outras instâncias do poder público e instituições. 
Assumimos, por exemplo, o papel de coordenador de articulação da Região Sul na Associação das Câmaras Municipais do Espírito Santo (Ascames). Mais que um cargo ou função, o espaço é para o fortalecimento do Poder Legislativo, que muitas vezes é responsabilizado por problemas que não são de sua competência”.

 

NC: Por que isso ocorre?

 

Alexon: “Os cidadãos nos vêm muitas vezes com força maior do que a que realmente possuímos. Temos área de atuação limitada, a nós cabe fazer leis e fiscalizar no âmbito municipal, mas não é assim que a maioria da população nos enxerga. É a nós que recorrem quando querem empregos, o calçamento de uma rua ou a solução para quaisquer demandas, mesmo que elas pertençam ao governo federal. Mas, ao mesmo tempo, não podemos simplesmente dizer não. É parte de nossa ação fiscalizadora buscar saber por que há essas carências que levam o cidadão a nos procurar, e precisamos agir para que elas possam ser supridas. Não podemos nos furtar de buscar caminhos e fazer a coisa acontecer”. 

 

 

 

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

 

Comentários Facebook


Agora ficou mais fácil para você leitor,
sugerir pautas e interagir com o jornal.

 

  (28) 99938-5959

  noticiacapixabaes@gmail.com

  noticiacapixaba@noticiacapixaba.com

  redacao@noticiacapixaba.com

 

Siga-nos no Facebook!

Notícia Capixaba

 

O Portal Notícia Capixaba é campeão de acessos no segmento de portais de notícias regionais e se esforça para atender o cidadão com o que há de mais profissional em informação.

 

© Notícia Capixaba. Todos os direitos reservados.

Produção / Cadetudo Soluções Web