domingo,
24 de setembro de 2023

PH está na lista dos peemedebistas que vão disputar as eleições nos estados

Mesmo mantendo silêncio sobre sua candidatura ao governo, desde de que disponibilizou o nome ao partido em meados de abril e com as dificuldades de acomodação do PT em seu palanque, o ex-governador Paulo Hartung está entre os 20 nomes do PMDB cotados para as eleições estaduais este ano.

O nome dele aparece na relação publicada pelo jornal Valor Econômico, nesta quarta-feira (4), sobre o domínio das alianças entre PMDB e PT em todo Brasil. Segundo a reportagem, diante da candidatura própria do PSB a presidente, com Eduardo Campos, o PMDB tomou lugar dos socialistas entre os parceiros preferenciais do PT.

Mas no Espírito Santo, a situação não é tão simples. As conversas entre PMDB e PT não avançaram, já que Hartung, não assume, como pretendiam os petistas, a candidatura à reeleição da presidente Dilma Rousseff. Outra dificuldade é que Hartung não abriria mão da candidatura da deputada Rose de Freitas ao Senado.

O PT recebeu a proposta de ocupar a vaga de vice na chapa do ex-governador, mas a ideia não atrai o PT nacional, que tem como meta para suas estaduais o espaço para a candidatura de Dilma e a eleição de senadores para fortalecer a bancada em um eventual segundo mandato da presidente.

O levantamento do Valor aponta ainda a candidatura do governador Renato Casagrande à reeleição entre os 14 candidatos do partido. Em 2010, o PSB elegeu seis governadores. Este ano são 14 nomes na disputa. Embora o PSDB capixaba esteja cada vez mais próximo de fechar o acordo com o palanque do governador Renato Casagrande, o tucano Guerino Balestrassi ainda aparece na lista de pretensões do PSDB.

Outro dado que chama a atenção é o fato de o Espírito Santo não aparecer tão em baixa na lista, apesar de alguns observadores darem pouca importância para o Estado devido ao tamanho do colégio eleitoral. O Espírito Santo aparece em 14º lugar entre os entes federados, com 1,87% dos votos. Daí o interesse das lideranças nacionais em disputarem votos também no Estado. O maior colégio eleitoral do País continua sendo São Paulo com 22,44% dos eleitores, seguido de Minas Gerais, com 10,69% e Rio de Janeiro com 8,51%.

Com informação S.D/Renata Oliveira.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *