segunda-feira,
17 de junho de 2024

Duas mulheres sofrem sequestro relâmpago em Marechal Floriano

Duas mulheres sofreram um sequestro relâmpago na noite desta quinta-feira (3), em Marechal Floriano, na região Serrana do Espírito Santo. De acordo com as vítimas, os três assaltantes colocaram giroflex no carro em que estavam e se passaram por policiais. Depois de liberadas, as duas foram ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF-ES), que iniciou a perseguição aos suspeitos. Durante a troca de tiros, um dos homens foi atingido e morreu ao chegar no pronto atendimento. Os outros dois foram encaminhados ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Cariacica.

Uma das vítimas contou que as duas foram pegas em Marechal Floriano, por volta das 21h desta quinta-feira, e feitas reféns até chegarem a um posto de combustíveis, em Viana. No local, os três suspeitos abasteceram o carro em que estavam, foram ao banco em seguida e fizeram as vítimas realizarem dois saques de R$ 2 mil. Depois disso, as duas foram dispensadas, pegaram um táxi e foram até o posto da PRF no município.

Notificada, a polícia começou a fazer rondas pela região e encontrou o carro com os suspeitos. A partir daí, foi iniciada uma perseguição, houve troca de tiros e um dos assaltantes acabou atingido. Em seguida, o trio foi a outro posto de combustíveis, saiu do carro, fez uma cliente e dois funcionários de reféns e se trancou no escritório do estabelecimento.

Depois da negociação com a polícia, os três suspeitos se renderam e foram levados pelos policiais para o DPJ de Cariacica. Ao ser levado para o pronto atendimento, o assaltante baleado não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo a polícia, o carro utilizado pelo trio havia sido roubado na última semana.

Com informação de André Falcão, da TV Gazeta/G1ES.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *