sábado,
13 de abril de 2024

Após tentar matar o marido mulher ateia fogo no próprio corpo e morre em Vargem Alta

Rael Sérgio.

A dona de casa Marinêz Favero Lody, 47 anos, morreu ao atear fogo no próprio corpo após tentar matar o marido na madrugada desta quarta feira(08), na localidade de Capivara, zona rural de Vargem Alta, Região Serrana do Estado. Familiares relataram a polícia que ela tinha problemas psicológicos, e estava usando duas válvulas dentro da cabeça.

Segundo informação da Polícia Militar, a mulher levantou por volta das 03h30min, foi para a cozinha pegou um litro de álcool, e com o barulho o marido, o agricultor Walter Lody,50 anos, foi até a cozinha para ver o que estava acontecendo. Chegando ao local, a polícia disse que ela jogou álcool no corpo dele e colocou fogo.

“A irmã da vítima ouviu os gritos e foi até a casa do casal para ver o que estava acontecendo. Na casa o encontrou com ferimentos na barriga e no braço, e foi socorrido para Santa Casa de Cachoeiro de Itapemirim”, contou o Sargento Dimas.

O sargento informou ainda que a mulher aproveitou que estava sozinha foi até o banheiro e ateou fogo no próprio corpo. Familiares desesperado tentaram apagar o fogo jogando água, mas não resistiu e faleceu no local.

O motivo do crime segundo a polícia foi por que ela queria que transferisse o veículo e a moto da família no nome dela. “Ela já tinha avisado que iria se matar caso não transferisse o veículo em seu nome”, contou o Sargento.

A Perícia da Polícia Civil foi ao local para remover o corpo para o Serviço Médico Legal de Cachoeiro. E o caso será investigado na próxima semana pela delegacia de Vargem Alta.

O hospital da Santa Casa de Misericórdia informou que o agricultor foi internado no Pronto Socorro e não corre risco de morte.

Atenção essa reportagem foi feita através do Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar de Vargem Alta. De acordo com os familiares dos envolvidos, as reportagens que foram veiculadas pela imprensa não confere de fato o ocorrido. Vale ressalta que os jornalistas tentaram falar com os familiares, mas não obteve êxito.

 

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *