terça-feira,
16 de abril de 2024

Ex-modelo de Vargem Alta tem show room na Itália e clientes em todo o mundo

“Na década de 1980, Leonor Cypriano saiu de Vargem Alta, no interior do Estado, para estudar e trabalhar com turismo em Vitória”.

Muito comum a várias jovens brasileiras, a história de largar tudo no Brasil e correr em busca do sonho de ser modelo e trabalhar com moda se repetiu na vida de Leonor Cypriano. A capixaba de Vargem Alta, município da Região Sul do Espírito Santo, mora em Milão, na Itália, há mais de 20 anos.

Hoje fora das passarelas, Leonor tornou-se referência na Europa, no ramo de show room, espaço que reúne e distribui no mercado diversas grifes. Ela conquistou, neste ano, um prêmio em um concurso da Vogue Itália, uma das revistas de moda mais influentes do mundo.

Antes de ir para a Itália, Leonor estudou e trabalhou com turismo em Vitória, aos 21 anos. “Sempre falavam que eu teria potencial para ser modelo. Então, juntei dinheiro e fui para a Europa. Mesmo com uma idade já avançada para entrar nas passarelas, consegui muitos trabalhos lá e cheguei até a participar das grandes semanas de moda. Desfilei por uns dez anos”, relata ela.

Leonor Cypriano não revela detalhes, mas adianta que planeja instalar sua rede de distribuição no Espírito Santo, porém com o polo em São Paulo.Quando deixou as passarelas de lado, a capixaba decidiu continuar no setor, mas nos bastidores, em show room. O espaço reúne estilistas jovens selecionados por grandes marcas que atendem ao mundo inteiro. Na Itália, Leonor teve atuação em grupos como Moncler, Trussardi e Dolce&Gabbana.

Depois de anos trabalhando para terceiros, em 2011 a brasileira apostou em um negócio próprio, mesmo com a crise econômica no Velho Continente. Hoje, o show room The Space tem cerca de 15 pessoas trabalhando em sua sede, no Centro de Milão, e ainda administra diversas fábricas de roupas que fornecem para a empresa.
Clientela

“Uma das características marcantes do brasileiro é trabalhar para os outros como se aquilo fosse seu. Chegou uma hora que vi que deveria batalhar para ter o meu próprio show room. Montei minha equipe e hoje ela é tudo para mim. Atendemos a cerca de 150 clientes no mundo inteiro”, diz ela.

O grupo da brasileira reúne marcas como Inverni, Catharinelle, Piccione Piccione e San Andrès. Por lá, Leonor ‘garimpa’ novos estilistas, assessora os profissionais e lança todos no mercado.“Dou referência de valores, oriento todos sobre as coleções, dou referência em relação ao mercado. Graças a Deus, a demanda é grande e novos talentos me procuram cada vez mais”, destaca Leonor.

Raiz

Mesmo fora do seu país há tanto tempo, a ex-modelo não esconde o orgulho de ter nascido no Brasil. “Conquistei a confiança de muitas pessoas lá fora graças ao carisma e ao calor humano, nossas marcas. A fé que nós temos também é fundamental”, diz.

Apesar de colecionar carimbos no passaporte, a modelo diz que recarrega as energias na casa da família, no interior do Espírito Santo. “O Brasil é meu porto seguro, e Vargem Alta meu refúgio. As pessoas pensam que sou doida, porque quando chego aqui, sento e agradeço muito a Deus por ser brasileira”, orgulha-se.

Neste ano, a empresária quer lançar as marcas do seu show room no Brasil. “Não posso dar muitos detalhes, mas quero instalar minha rede de distribuição aqui no Espírito Santo, apesar de o polo ser em São Paulo”, explica ela, que viajará para Dubai em outubro, para desfile e apresentação das marcas que administra.

Fonte: A Gazeta.

 

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *