sexta-feira,
19 de julho de 2024

Governo e moradores de Pedra Azul debatem ações para resolver degradação ambiental

Em reunião realizada nesta sexta-feira no Palácio da Fonte Grande, representantes de órgãos públicos estaduais e de Domingos Martins, além de moradores e representantes de associações do município, foram debatidos problemas e soluções para a região de Pedra Azul e Forno Grande, parques que poderão se tornar patrimônio natural da humanidade.

O debate foi proposto depois que uma associação da região, a Agência Pedra Azul, fez um relatório com denúncias sobre ocupações irregulares de áreas de proteção ambiental e próximas a rodovias, escoamento de esgoto em rios e nascentes e a favelização crescente nas proximidades do parque.

Participaram do encontro as secretárias estadual de Meio Ambiente, Diane Rangel, e de Turismo, Diomedes Caliman, o prefeito de Domingos Martins, Luiz Carlos Prezoti Rocha, o secretário municipal de Meio Ambiente, Sérgio Trarbach, e representantes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, IEMA, Incaper, CREA, Escelsa e Cesan. O objetivo foi estabelecer projetos para reduzir às ameaças à natureza sem abrir mão do crescimento da população local.

De quem são os problemas?

A reunião serviu para definir o que é de responsabilidade de cada órgão e o que pode ser feito por cada um deles para resolver os problemas. A apropriação irregular e a instalação de condomínios irregulares são, segundo a secretária, de responsabilidade do INCRA em conjunto com a Prefeitura de Domingos Martins.

Já a questão da favelização a solução virá de uma conjunção de esforços da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, aliada à Cesan, Escelsa e todas as instâncias de governo: municipal, estadual e federal.

Conscientização popular é fundamental

“Informar e concertar, com c”. Essa frase é uma constante no discurso do presidente da Agência Viva Pedra Azul, referindo-se à organização das forças para resolver os problemas do distrito e promover o crescimento da região como um todo.

Fernanda Panzola, moradora do distrito, ressaltou que é preciso explicar à população tudo o que as mudanças irão trazer de bom e acalmar as pessoas quanto à questão da desapropriação. “Todos são enfáticos em dizer que não abrirão caminhos para os ‘forasteiros’. É preciso esclarecer que quem chegar virá para somar”, afirmou.

A Secretaria estuda ações para divulgar as políticas de governança do local, como parte das providências que precisam ser tomadas para garantir a candidatura dos parques de Pedra Azul e Forno Grande como patrimônio natural da humanidade. “Precisamos assegurar um índice de conservação da área e governança territorial, para garantir que não haja degradação”, informou Diane Rangel

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *