segunda-feira,
17 de junho de 2024

Motociclista de Marechal diz que teve perna quebrada por policial rodoviário em Venda Nova

Valdinei Guimarães/rádiofmz.

Josenir Bilce Emenes, que mora em Marechal Floriano, diz que o policial pisou com força sobre sua canela e que isso teria quebrado sua perna em três locais.

Um motociclista de 38 anos alega ter tido a perna quebrada por um policial rodoviário federal no último domingo (05) em Venda Nova do Imigrante. Josenir Bilce Emenes, que mora em Marechal Floriano, diz que o policial pisou com força sobre sua canela e que isso teria quebrado sua perna em três locais. Por causa das fraturas, ele foi transferido para a Clínica de Acidentados de Vitória, onde passou por cirurgia na manhã dessa terça-feira.

Josenir, que trabalha como pedreiro, conta que seguia de moto, uma Honda Bros, pelo quilômetro 109 da BR-262, na altura do distrito de São João de Viçosa, quando, por volta das 13h, foi parado pelo policial. “Eu tinha ido a Conceição do Castelo e voltava para votar em Venda Nova. O policial entrou na minha frente e eu desviei e caí. Depois, um dos policiais deu um ‘pisão’ na minha perna, que quebrou na altura do tornozelo, pé e canela”, conta o pedreiro, que admitiu estar alcoolizado no momento da abordagem.

O motoboy Anderson Canal (42) estava no local e diz que presenciou o momento em que o policial teria pisado na perna de Josenir. “Ele já estava parado quando o policial o empurrou e o fez cair. Ele ficou debaixo da moto. Nessa hora, o segundo policial, que estava realizando outra ocorrência, veio correndo com a arma em punho para ver o que estava acontecendo. Enquanto isso, o policial que começou a abordagem gritava para ele sair debaixo da motocicleta, mas ele não conseguia porque ela é pesada”, conta Anderson.

De acordo com a testemunha, Josenir foi empurrado e agredido pelo policial rodoviário que mandou que ele parasse e encostasse o veículo. “O policial acabou de levantar a moto, levou-a até a frente do carro da PRF e voltou para junto de Josenir. Foi nesse momento que ele o empurrou e deu o pisão na perna dele”, relata o motoboy. De acordo com Anderson, antes de ser pisoteado, Josenir foi arrastado pelo segundo policial até a viatura da PRF.

Outra testemunha da confusão é o lavrador Wilson Siqueira (59). Ele diz que ficou indignado com a forma como o motociclista teria sido tratado. “A mochila dele foi puxada e ele caiu no meio do asfalto. Eu fui falar com o policial para dizer que aquilo não estava certo. Deram um chute na canela do motoqueiro. Fiquei revoltado”, comenta Wilson.

Josenir foi operado e passa bem. Por meio de nota, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) disse que o motociclista não acatou a ordem de parar e que lançou a moto sobre os policiais. Na nota, a PRF ainda diz que ele tinha 1,08 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, valores considerados “altíssimos”.

Confira a nota na íntegra:

Informamos no dia 05/10/2014, por volta das 13h00min, durante fiscalização no Km 109 da BR 262, a equipe PRF deu ordem de parada para o veículo Honda/NXR 150 Bros, e que o condutor não acatou a ordem de parar e tentou empreender fuga, lançando a motocicleta sobre os policiais, vindo a tombar com a mesma sobre sua perna. De pronto os policiais retiraram o condutor e o veículo da pista de rolamento. Após isso, o condutor, que estava muito exaltado apresentando sinais de embriaguez, recusou-se a apresentar seus documentos e tentou evadir-se do local, sendo necessário que os policiais o imobilizassem para aguardar o socorro que havia sido solicitado pelos mesmos. Enquanto aguardavam o SAMU, foi feito teste do etilômetro no condutor, onde constatou-se que o mesmo dirigia sob a influência de álcool, devido ao resultado de 1,08 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, nível considerado altíssimo, ou seja, três vezes mais que o valor considerado para enquadramento no crime de trânsito com base no art. 306 do CTB.

O condutor foi atendido pelo SAMU e encaminhado ao hospital enquanto a equipe deslocou-se para a Delegacia de Polícia Civil de Venda Nova do Imigrante para o registro da ocorrência.

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *