segunda-feira,
24 de junho de 2024

Eleição municipal de 2016: Região Serrana continua com pouca representatividade na Assembleia

Assim como a economia do Estado que sempre tende ao litoral, o fortalecimento político do interior não tem dado espaço para as lideranças da região Serrana e do Caparaó. Entre as idas e vinda do plenário na Legislatura que está no fim, Cacau Lorenzoni (PP) garantiu a representação na Casa.

Isso fortalece sua influência na região. O deputado conhecido por ser bem discreto no plenário, na eleição municipal de 2016 deve ser um nome forte contra o prefeito Lidiney Gobbi (PSB). Mas a influência do deputado se restringe a seu município.

Em um município bem próximo, Santa Maria de Jetibá, a disputa entre o deputado estadual Atayde Armani (DEM) e o ex-prefeito Hilário Hoepke (PPS) foi dura.

Hoepke é um nome ligado à senadora eleita Rose de Freitas (PMDB), que terá ampliada sua influência no município e pode ajudar a desequilibrar as disputas de 2016. Nos próximos anos a disputa de poder na região vai passar pelo posicionamento de Rose de Freitas na região.

Expandindo para o sul a disputa de poder no interior do Estado, a área de influência entre região serrana e Caparaó tem pouca representatividade no jogo político estadual, mas atraem os chamados candidatos escoteiros. Muitos deputados que garantiram suas cadeiras na Assembleia foram buscar nos municípios dessas regiões os votos de seu interesse.

Gilsinho Lopes (PR), que é da Grande Vitória, tem em Marechal Floriano uma forte base política. Luzia Toledo (PMDB) conta com os votos de São Roque do Canaã e de Santa Teresa em seu mapa de votos, porém obteve boa votação em Marechal Floriano.

Atayde Armani trocou de base, o deputado que se elegeu pela primeira vez pelo município de Linhares, encontrou em Santa Maria uma base eleitoral fiel, que este ano ficou dividida ente ele e Hoepke.

A disputa de 2016 abre esperanças para os dois que são suplentes para as vagas da Assembleia, embora o ex-prefeito de Santa Maria seja mais cotado para a disputa municipal, enquanto Armani não tem interesse pela disputa majoritária.

Com informação: Renata Oliveira/S. Diário.

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *