terça-feira,
20 de fevereiro de 2024

Mais de meia tonelada de carne clandestina é apreendida na Região Serrana

“A operação conjunta entre a Polícia Ambiental, Idaf e Vigilância em Saúde, teve início a partir de uma denúncia anônima”.

Uma operação conjunta envolvendo a Polícia Militar Ambiental, agentes do Instituto de Defesa Agropecuária Florestal (Idaf) e fiscais de saneamento da Vigilância em Saúde apreenderam nesta quinta-feira (23), quinhentos e quatro quilos de carne clandestina no município de Santa Teresa, região serrana do Estado.

A Polícia Militar Ambiental recebeu uma denúncia anônima informando sobre a carne clandestina e montou uma operação acionando o Idaf e os fiscais da Vigilância em Saúde, sendo encontrado em um estabelecimento comercial 340 quilos de carne bovina e 164 quilos de carne suína, que de acordo com os fiscais, não estavam inspecionadas e ainda acondicionadas em péssimas condições de higiene.

Os 504 quilos de carnes suína e bovina foram levadas para a Delegacia de Polícia Civil de Santa Teresa, juntamente com a responsável pelo estabelecimento, uma senhora de 42 anos. Logo após o flagrante, as carnes apreendidas foram encaminhadas pelo Idaf para o município de Fundão onde foram incineradas.

Segundo o tenente Adenir, o objetivo da operação a partir da denúncia, foi o de coibir a produção e a comercialização de produtos sem inspeção sanitária, garantindo que a população tenha acesso a produtos de qualidade, que não causarão danos à saúde. Disse ainda que “ao adquirir um produto de origem animal, o consumidor deve ficar atento se na embalagem consta a origem e o registro de inspeção, que poderá ser municipal, estadual ou federal”, concluiu.

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *