terça-feira,
16 de abril de 2024

Fim do mistério: Dona de Casa de Vargem Alta foi encontrada no Estado do RJ

Rael Sérgio.

Salete Magnago estava desaparecida há três semanas

Chegou ao fim na tarde desta terça-feira (04) o mistério da dona de casa Salete Magnago, 47 anos, que estava desaparecida desde o dia (14) do mês passado. Ela saiu de casa na localidade de Taquarussu, zona rural de Vargem Alta, região serrana do Estado, para se consultar com um nefrologista – especialista de rins – em Cachoeiro de Itapemirim, mas não chegou ao consultório, nem retornou para casa.

Segundo os familiares, Salete teve depressão após o parto e, por conta disso, toma remédios controlados, além de ser portadora da doença Lupus. Durante esse tempo, cartazes com fotos da mulher foram espalhados pela cidade e um boletim de ocorrência foi registrado na polícia.

De acordo com o delegado de Vargem Alta que estava investigando o caso Dr. José Rafael Machado em primeira mão ao portal Notícia Capixaba, Salete Magnago foi localizada no Estado do Rio de Janeiro, e está neste momento internada no Hospital Municipal Souza Aguiar, sede da cidade do Rio de Janeiro.

“Fico imensamente feliz pelo reaparecimento da Sra. Salete Magnago, pois sempre acreditei que ela estivesse viva, e que passava por conflitos recorrentes de depressão”, disse.

“Tenho certeza absoluta de que a família Magnago, parentes e amigos, também estão felizes, e agora curados da angustia e da apreensão. Que Deus abençoe a todos”, concluiu.

“Graças a Deus, achamos Salete”, disse a sobrinha, que recebeu a notícia junto com os familiares. Ela disse ainda que Salete foi encontrada no dia (29), por uma Assistente Social, e foi encaminhada para o hospital. “Nós não temos previsão o dia que ela irá de ter alta no hospital, mas minha mãe (Maria da Penha) já vai embarcar hoje a noite para o Estado do Rio de Janeiro”, informou com alegria a sobrinha.

 

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *