terça-feira,
16 de abril de 2024

Mulher está desaparecida desde quarta (26) em Afonso Cláudio

Valdinei Guimarães/radiofmz.

Leidiane Uliana Costa (25) foi vista pela última vez por volta do meio-dia na rodoviária de Venda Nova do Imigrante.

Uma empregada doméstica está desaparecida desde a última quarta-feira (26) em Afonso Cláudio. Leidiane Uliana Costa (25) foi vista pela última vez por volta do meio-dia na rodoviária de Venda Nova do Imigrante. Desde então, seus pais e marido não conseguiram mais fazer contato.

Leidiane desapareceu depois que tomou um táxi de Afonso Cláudio, onde mora, com destino a Venda Nova. De acordo com o cunhado dela, o taxista confirmou ter deixado a mulher na rodoviária, mas ninguém a viu depois disso. O cunhado também disse que as câmeras de segurança da rodoviária não estavam funcionando no horário em que Leidiane teria chegado ao local. Por isso, não existem imagens que poderiam ajudar na investigação da polícia.

O marido de Leidiane contou que um homem ligou para os pais dela no fim da tarde de quarta-feira dizendo que a empregada doméstica teria ido morar com ele. “Esse homem falou que os dois se conheciam e estavam em Belo Horizonte. Disse que iriam morar em Brasília. Porém, ele não deixou o pai falar com Leidiane. Ela certamente teria conversado com os pais se tivesse resolvido me deixar”, conta o marido, que acredita que a esposa tenha sido sequestrada.

O homem que fez contato com os familiares desligou o telefone e não atende mais às ligações. Leidiane estava apenas com os documentos pessoais e uma sacola com poucas roupas quando saiu de casa. Quem tiver informações sobre seu paradeiro pode entrar em contato com a polícia, pelo telefone 190, ou diretamente com a família, pelos números (27) 99928-8953 ou (31) 9815-4608.

 
Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *