terça-feira,
23 de julho de 2024

Quinze produtores concluem curso sobre uso de agrotóxicos? em Marechal Floriano

Quinze produtores rurais concluíram, na quarta-feira, dia 04, o curso de Aplicação de Agrotóxicos, oferecido pela Secretaria Municipal de Agricultura de Marechal Floriano. Essa turma abriu a temporada de cursos que estão disponíveis aos produtores que procurarem a secretaria.

Os cursos são uma parceria entre a Prefeitura de Marechal Floriano, a Secretaria Estadual de Agricultura (SEAG), Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), sindicatos e associações rurais no município.

“A Secretaria de Agricultura disponibiliza esses cursos atendendo às solicitações dos próprios produtores, demonstrando uma preocupação em contribuir para a preservação do meio ambiente e também para a saúde dos produtores, das famílias e dos consumidores, uma vez que o uso do agrotóxico é uma prática constante”, informou o secretário de Agricultura, Ubaldino Saraiva.

Durante o curso, os produtores realizam visitas técnicas nas quais aprendem o manuseio correto desses produtos. Eles também recebem informações sobre a quantidade para uma aplicação adequada quando uso dos defensivos é inevitável.

“É importante conscientizar o produtor quanto ao uso correto dos defensivos, bem como a dosagem, a aplicação e, principalmente, a devolução das embalagens”, ressaltou o secretário.

Na avaliação do gerente da Cafeeira Stöckl, Elizeu José Hoffman, o curso foi muito bom. “Conscientiza os trabalhadores sobre o uso correto desse tipo de produto. Mostra também, a importância dos equipamentos adequados para o manuseio. O curso faz com que a gente ‘abra a cabeça’ e amplie o conhecimento, já que vem uma pessoa de fora, especializada, para falar nesse assunto. Isso ajuda a mudar o nosso comportamento.”

O instrutor do Senar, Leonardo Perovani, disse que a realização desses cursos é muito importante. “O curso visa simplificar o uso do agrotóxico, ressaltando os benefícios e malefícios desses produtos, explicando o uso correto dos equipamentos de proteção individual (EPI) durante a aplicação na lavoura. Essas atitudes visam proteger a saúde do trabalhador e, também, do consumidor”, finalizou.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *