segunda-feira,
17 de junho de 2024

Com quase 21 mil habitantes Vargem Alta tem apenas uma viatura e terá que economizar combustível

Alissandra Mendes/Rael Sérgio.

A palavra de ordem na Polícia Militar é economizar. Para isso, está sendo reduzido o número de carros nas ruas, que estão dando lugares ao policiamento a pé, de bicicleta e o motorizado. Além de reduzir o consumo de gasolina, o 9º Batalhão da PM, em Cachoeiro de Itapemirim, adotou medidas internas para reduzir os custos com água e luz.

Sob o comando no 9ºBPM, a unidade operacional que atende Cachoeiro, o município de Vargem Alta, região serrana Sul, e que tem como objetivo de promover segurança e bem estar a todos os munícipes, também terá que economizar.

A falta de combustível para manter apenas uma viatura, que antes já era difícil, agora com a escassez, prejudicará ainda mais as vigilâncias ostensiva e preventiva na sede e na zona rural do município. A guarnição recebe no mínimo possível para rodar por semana, que é insuficiente para o serviço de segurança pública em Vargem Alta.

O decreto 3755/2015, assinado pelo governador Paulo Hartung, determina a redução com os gastos de gasolina, água e luz na Polícia Militar do estado. E por isso, em algumas regiões, o policiamento com carros foi substituído por bicicletas, moto e até mesmo a pé.

De acordo com o subcomandante do 9º batalhão, major Alexandre Cunha Stein, o policiamento não sofreu baixas e sim, modificações. “Tiramos algumas viaturas de circulação e nesses locais o policiamento está sendo feito a pé ou de bicicleta. Além disso, colocamos mais motos em circulação”, disse.

Segundo ele, a meta estipulada pelo decreto é de reduzir 20% Dops gastos. “Adotamos as medidas na semana passada e não teve nenhum impacto nas ocorrências. No Batalhão adotamos algumas medidas, como: a lavagem das viaturas modificou. Será feita com um balde de água e pano e realmente quando precisa. Estamos desligando as luzes durante o dia e estipulamos os horários de uso do ar condicionado”, explicou Stein.

O subcomandante disse que as medidas adotadas são por pouco tempo. “Até acabar esse período de transição do governo e depois volta tudo ao normal. A segurança para a população não foi prejudicada, pelo contrário, há mais policiais nas ruas fazendo o patrulhamento a pé”, concluiu.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *