sábado,
22 de junho de 2024

Apicultores de Marechal Floriano recebem kits de trabalho

Um grupo de apicultores de Marechal Floriano recebeu os kits de trabalho, na semana passada, no Centro de Agronegócios. Os kits contêm caixas para a criação de abelhas, suporte para as caixas, roupa completa apropriada para o manuseio (macacão protetor, chapéu com máscara e bota) e fumigador.

A presidente da Associação de Desenvolvimento Comunitário de Boa esperança (Adecobes), Irene Peterle Schneider, em nome de todos os apicultores da comunidade, agradeceu o empenho da Secretaria Municipal de Agricultura e de todos os órgãos envolvidos no projeto. “Agradecemos pela oportunidade que temos e pela viabilização desse projeto, que traz para a comunidade e para o município, mais qualificação profissional. Isso vai contribuir diretamente na situação econômica dessas famílias”.

O secretário de Agricultura, Ubaldino Saraiva, ficou muito satisfeito em poder entregar os kits aos apicultores. “O nosso objetivo, sempre, é qualificar o nosso produtor em vários setores, para que eles não tenham apenas uma cultura em suas propriedades. Para isso, procuramos as parcerias certas para melhorar a qualidade de vida da população rural.”

Foram 11 famílias de apicultores beneficiadas com o kit. Essas famílias foram selecionadas, passaram por um curso de capacitação de apicultores e recebem acompanhamento técnico para o trabalho com as abelhas.

Casa de Mel

Uma parceria entre a Prefeitura de Marechal Floriano, a Câmara Municipal, produtores rurais – por meio da Associação de Desenvolvimento Comunitário de Boa Esperança (Adecobes) – o Sebrae e o Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) viabilizou o projeto de construção de uma Casa de Mel, que vai beneficiar cerca de 100 produtores de Marechal.

Marechal Floriano produz cerca de 50 toneladas de mel por ano. “Quando a Casa de Mel estiver funcionando, a produção passará a ser de 100 toneladas por ano. Vai dobrar a nossa capacidade de produção”, ressaltou o prefeito Lidiney Gobbi, acrescentando que o projeto é de extrema importância, pois ajuda o produtor rural a mais uma fonte de renda.

“Outro fator interessante é que as abelhas que produzem esse mel também ajudam na polinização, o que aumenta a produção na agricultura de um modo geral”, destacou Lidiney Gobbi.

O secretário de Agricultura de Marechal, Ubaldino Saraiva, disse que o objetivo maior é dar apoio ao apicultor. A Casa do Mel vai ser construída em Boa Esperança, a 15 quilômetros da sede. A previsão é de que a obra seja entregue aos produtores até o início do próximo ano.

O Ifes contratou o Instituto de Inovação e Tecnologia Saviesa, que é o responsável pela implantação do projeto no Estado. É um investimento do Ministério da Integração Nacional, com recursos repassados para o Ifes e para o Instituto Saviesa.

Em Marechal, o projeto Apisfrut vai equipar a Casa do Mel com maquinário e, também, equipamentos de escritório, que é o centro de inteligência do local. Ele vai estar ligado a uma rede estadual que vai viabilizar a compra de insumos, venda de produtos, acesso a novas tecnologias e pesquisas, além de outros benefícios, segundo informações do Instituto Saviesa. O projeto todo, no Estado, envolve 30 municípios. O custo é de R$ 13 milhões.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *