quinta-feira,
30 de maio de 2024

Cachoeiro ganha estátua do cantor Roberto Carlos

Alissandra Mendes

Quatro anos depois de ser doada à Cachoeiro de Itapemirim, a escultura do Rei Roberto Carlos foi instalada e será inaugurada amanhã, e disposta na Praça Pedro Cuevas Junior, que integra o Corredor Cultural Roberto Carlos, na área central da cidade. O evento será realizado a partir das 09h00.

A escultura, esculpida em mármore branco, foi feita pela artista plástica Ângela Borelli e doada ao município em 2011. “É muito emoção. É como se fosse uma recompensa por tantos anos de trabalho. Estou orgulhosa e muito emocionada em ver a obra exposta para os fãs de Roberto Carlos”, disse a artista plástica.
Com 1,75 metros de altura e com peso aproximado de 1.500 kg, a escultura será protegida com vidros ao redor. “Ficará totalmente protegida e a limpeza será feita constantemente. Foram seis anos de trabalho com mais de seis mil horas dedicadas a essa escultura”, explicou a Ângela.

Fã do Rei, a artista plástica tem um gosto bem parecido com o de Roberto Carlos. “Tenho mania de usar azul. Adoro azul”, disse. Por causa do trabalho com a escultura, a Ângela foi proibida pelos médicos que trabalhar com esculturas em mármore. “Esse foi meu último trabalho em mármore e por isso, estou tão orgulhosa”, ressaltou.

No período em que trabalhou na escultura, Ângela morava em Cachoeiro de Itapemirim. Há três anos, ele retornou para São Paulo. “Nesse tempo em que eu estava lá, meu grande amigo Valdieri Martin trabalhou para que o local para a exposição fosse providenciado. Venho à Cachoeiro duas vezes por ano. Tinha me programado para vir na Semana do Rei e logo recebi essa ótima notícia”, afirmou.

Trabalho durou seis anos

Ângela começou a trabalhar na escultura em 2003 e finalizou o trabalho em 2009. “Primeiro fiz uma maquete do Roberto em tamanho menor com argila. E depois fiz outra em gesso. A maquete, que antes media 40 cm, se transformou em uma de gesso em tamanho idêntico ao que é hoje”, relembrou.

Depois que a escultura em gesso ficou pronta, Ângela começou a trabalhar com mármore. “Quando era criança, com seis anos mais ou menos, e morava em São João da Boa Vista, aproveitava quando minha avó assava bolo e fazia minhas esculturas e coloca junto no forno. Algumas davam certo e outras quebravam”, contou.

A ideia de fazer a escultura do Rei surgiu por gostar do cantor cachoeirense. “Quanta mentira contei para poder assistir o Roberto. Eu pedia minha mãe para ficar com meus filhos pequenos e falava com meu marido que estava fazendo um curso na igreja todo domingo, e ia assistir ao programa da Jovem Guarda. Um dia, o programa demorou e disse que dizer que estava aguardando o padre”, ressaltou a artista.

Amigos há mais de 30 anos, ela e Valdieri Martin fizeram várias obras juntos. “Ele é um grande amigo e incentivador. Me ajudou muito nesse projeto e na realização da obra na praça, próximo a casa do Roberto Carlos. Essa é uma parceria de sucesso”, completou Ângela.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *