sábado,
13 de abril de 2024

Professoras visitam incubatório da Globoaves, em Marechal Floriano

Um grupo de professoras da EMEF Professor Nicolau Kröhling, de Santa Maria de Marechal, visitou o incubatório da Globoaves, em Marechal Floriano. No local, são produzidos 90 mil pintinhos por dia. A visita das professoras faz parte de um projeto da Associação de Avicultores do Espírito Santo (Aves), em parceria com a Prefeitura de Marechal Floriano, por meio da Secretaria Municipal de Educação. O projeto tem como objetivo levar conhecimento do potencial avícola do município aos professores, para que eles repassem essas informações aos alunos.

A visita foi orientada pelo gerente de incubatório da Globoaves, Carlos Augusto de Oliveira. Ele explicou que, em Marechal Floriano, 60% do Produto Interno Bruto (PIB) municipal vem da avicultura. Além disso, quase 80% do município têm ligações com a avicultura.

O incubatório funciona 24 horas, sete dias por semana. Ao todo, 54 funcionários trabalham na produção de pintinhos. O processo começa com a classificação dos ovos, que são colocados em grandes bandejas e levados às incubadoras. Lá, eles permanecem por 19 dias. Depois, recebem uma vacina contra várias doenças. “Os pintinhos são vacinados ainda dentro do ovo”, revelou o gerente.

Depois de vacinados, os ovos são levados para os nascedouros, onde ficam por mais dois dias, até os pintinhos nascerem. Após romperem a casca do ovo, as pequenas aves são separadas por sexo, acondicionadas em caixas e, no mesmo dia, já estão a caminho das granjas de vários municípios do Estado e também de algumas partes do Brasil.

“É um trabalho minucioso, em que qualquer erro pode colocar a perder toda a produção”, lembrou Carlos Augusto.

As professoras gostaram bastante da visita. “Recebemos informações preciosas de como a avicultura é desenvolvida no nosso município e no nosso Estado. A visita foi muito proveitosa”, frisou Juliet Pulz Stein.

Jaqueline de Almeida Pulz considerou a visita muito útil. “Foi muito importante vivenciarmos cada etapa do nascimento dos pintinhos porque vamos poder passar isso para os nossos alunos, com todos os detalhes.”

Andrezza Mill Borgo ressaltou que as pessoas não fazem ideia de todos os cuidados que é preciso ter em um incubatório de aves. “São muitos detalhes. Há muita diferença entre ver em livros e estar lá dentro acompanhando todo o processo”.

“O potencial avícola de Marechal Floriano é tão importante que a principal arrecadação, vem da produção de frango de corte e de pintinhos. Esse grupo de professoras está participando do projeto e do concurso pedagógico promovido pela AVES. Com isso, elas vão divulgar e compartilhar as informações em sala de aula, com os alunos”, destacou a coordenadora pedagógica do projeto da AVES, Maria Arlete Novaes Moraes Silva.

Os projetos vencedores do concurso serão conhecidos durante a 3ª Feira de Avicultura e Suinocultura (Favesu), que acontece nos dias 11 e 12 de junho, em Venda Nova do Imigrante. A premiação será de R$ 1,5 mil para o campeão, R$ 1 mil para o segundo lugar e R$ 500 para o terceiro colocado.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *