quinta-feira,
30 de maio de 2024

Professora de Alfredo Chaves dá exemplo de fé e entusiasmo para viver na luta contra o câncer

“Sinto-me muito feliz. Não tenho motivos para reclamar”. Foi assim que a professora Lilian dos Santos Melo, 43, iniciou sua entrevista falando sobre o enfrentando de um câncer, que começou em uma de suas mamas, há quatro anos.

A professora demonstra vitalidade, alegria e simpatia e consegue trilhar suas rotinas diárias.

Lílian contou que ao receber a notícia da doença, há quatro anos, ficou sem chão, mas conseguiu reagir. “Fiquei sem chão, mas nunca perdi a fé, encarei de cabeça erguida como faço até hoje”, disse.

Recentemente a professora irá passar por mais um procedimento para tentar eliminar as células agressivas que atingiram outros órgãos. E para enfrentar mais essa etapa, Melo conta com apoio incondicional da família e amigos. “Sou muito grata por minha família e amigos, eles estão sempre ao meu lado, me apoiando”.

Na última semana, ela gravou um vídeo para servir como incentivo a pessoas que passam pelo mesmo problema. Ao lado dos familiares e vizinhos, Lilian raspou a cabeça e disse como se sente nessa nova etapa de sua vida.

Segundo ela, seu marido e filhos também irão fazer a mesma coisa para mostrar o apoio. “Eles querem demonstrar que estão comigo para o que der e vier e ainda incentivar outras famílias sobre a importância da união e do apoio”, disse.

De acordo com Melo, casada e mãe de dois filhos, ela está realizando pela terceira vez o processo de quimioterapia. “É a terceira vez que raspei a minha cabeça para realizar a quimioterapia. Cabelos caem e nascem outros ainda mais bonitos”, disse sorrindo.

Para muitos, qualquer problema de saúde é motivo para abandonar alguns hábitos de vida, mas para Lilian, nada impede de seguir seus afazeres. Além de cuidar da casa, ela ainda tem tempo para caminhar, fazer academia e ajudar na igreja. “Eu não me sinto doente. Acredito que tenho uma missão, mas ainda não descobri qual é”, afirma a professora que sente saudade de voltar a dar aulas para as crianças da creche municipal onde atuava em Alfredo Chaves.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *