sábado,
13 de abril de 2024

Índio é preso em Alfredo Chaves acusado de estuprar menina de 9 anos

O índio Matake Terany, que realizou o sonho de voar de parapente no Espírito Santo, foi preso por estupro de vulnerável, por volta de 6h desta quinta-feira (14), em Alfredo Chaves, na região Serrana do estado.

O mandado de prisão foi expedido nesta quarta-feira (13) pelo juiz Marcelo Alberto Chaves Villas de Búzios, no Rio de Janeiro.Segundo a polícia, o suspeito teria abusado de uma menor no dia 20 de março.

Depois de aparecer nas reportagens passeando de parapente, o índio foi reconhecido por moradores e polícia de Búzios, onde o crime aconteceu.

O sargento da Polícia Militar de Alfredo Chaves, Marcelo Pereira dos Santos, executou a prisão de Carlos Alberto Monteiro da Silva, conhecido por Matake Terany, na localidade de Cachoeiroa Alta.

“Ele não resistiu à prisão e afirmou ser quem nós procurávamos, mas negou as acusações sobre o estupro de vulnerável e qualquer outro fato ligado à pedofilia”, contou o sargento.

O suspeito disse à polícia que foi registrado com o nome de Carlos Alberto Monteiro da Silva, no Rio de Janeiro, mas foi criado por uma mulher na tribo Yanomami no Amazonas. O Matake relatou que estava viajando pelo país para visitar outras aldeias.

Matake Terany foi conduzido para a Delegacia Regional em Alfredo Chaves onde foi ouvido pelo delegado e aguarda as decisões dos trâmites legais. Ainda não há informação se o suspeito será transferido para o Rio de Janeiro.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *