sexta-feira,
14 de junho de 2024

Exemplo: Antônio Moraes de Alfredo Chaves com 26 anos de dedicação à igreja

Disposição e experiência. Esse conjunto de habilidades reflete no principal perfil do aposentado Antônio Moraes, 79, conhecido popularmente em Alfredo Chaves como seu Moraes. Com 26 anos dedicados aos trabalhos na igreja Matriz da paróquia Nossa Senhora da Conceição, na própria cidade, o alfredense contou um pouco de sua história para a Secretaria Municipal de Comunicação Social, por meio do projeto Gente de Alfredo Chaves.

Segundo o aposentado, até hoje ele trabalha na igreja como sacristão e também ajuda em outras tarefas. “Foram 26 anos de trabalhos na igreja, sendo 23 como voluntário”, conta. Seu Moraes sempre foi responsável em abrir e fechar a igreja, todos os dias.

Nos últimos anos, além das tarefas como sacristão, o aposentado cuidava do jardim da matriz, ajudava em festas e outras atividades. “Trabalhei os últimos três anos sendo remunerado, hoje sou novamente voluntário. Faço porque gosto, por amor e fé em Deus”, disse.

Tímido, mas com muita simpatia, ele disse não se ver em casa, sem fazer nada. “Não sei ficar em casa, acostumei e gosto do que faço aqui na igreja”, conta. Moraes não se lembra quantos padres já passaram pelo município durante o tempo que trabalha na igreja, mas chuta: “acredito que durante esse tempo passaram sete padres em nossa paróquia”, recorda.

Moraes trabalhou como funcionário estadual na Fazenda do Incaper, em Alfredo Chaves, onde se aposentou. Durante esse período, ele ajudava na igreja somente durante os dias de missa, à noite, e nos finais de semana. “Comecei ajudando nas festas, depois substitui o sacristão, fui gostando e aprendendo outras tarefas e fiquei”, relata.

Atualmente ele trabalha todos os dias, ajudando nas mais diversas tarefas, orientando coroinhas e ministros de eucaristia e ainda repassa sua larga experiência para um novo funcionário que está executando algumas de suas tarefas.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *