quinta-feira,
30 de maio de 2024

Aposentada é morta a tiro pelo próprio irmão em Marechal Floriano

Portal Notícia Capixaba.

O servidor público Municipal, João Rodrigues Falcão, mais conhecido como Bibico, 50 anos, está sendo acusado de matar a própria irmã, a aposentada Maria Rodrigues Falcão de 64 anos, na tarde deste domingo (12), em Marechal Floriano, na região serrana do Estado.

Segundo informação da Polícia Militar, o crime aconteceu no sítio do acusado, na localidade de Caracol, área rural do município. Ainda segundo a PM, na residência havia varias pessoas, e testemunhas contaram que o servidor estava com visíveis sinais de embriaguez, e alterado pegou uma arma e disparou um tiro, onde acertou a irmã.

A vítima foi socorrida para uma Unidade do Pronto Socorro de Marechal, mas devido à gravidade, foi transferida para o Hospital Regional de Domingos Martins, porem ela não resistiu aos ferimentos e morreu.

No sítio a PM ainda encontrou, além da espingarda calibre 40, que foi usada no crime, duas armas, ambas do mesmo calibre, e um animal silvestre da espécie tatu, já abatido.

Após o crime o acusado fugiu tomando destino ignorado, e a PM chegou a fazer busca na região, mas até o fechamento desta edição, ele não foi localizado.

Em entrevista a Rede Gazeta, o filho do acusado, João Vitor Klippel Falcão, 24 anos, disse que não presenciou o crime, pois estava prestando um concurso do Banestes neste domingo, em Vila Velha.

“Um sentimento de revolta e tristeza misturado com o sentimento de vergonha. Não consegui nem ligar para os meus primos, que são filhos de Maria. Passei a minha vida inteira vendo meu pai ensinando bons costumes para vê-lo hoje cometendo esse absurdo”, disse.

“Quero que ele pague o que cometeu. Almejo ser advogado e, se fosse um profissional hoje e pegasse um caso desse, não poderia defendê-lo. Ele matou a irmã e tem que pagar por isso”, completou o filho do acusado.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *