quinta-feira,
30 de maio de 2024

Projeto de pesquisa do Incaper pretende melhorar produtividade da batata-baroa da Região Serrana

Com o objetivo de melhorar o desempenho agronômico da mandioquinha-salsa (batata-baroa) na Região Serrana do Estado, o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) está iniciando um projeto de pesquisa na área de melhoramento genético. Essa iniciativa também pretende avaliar métodos de produção de mudas a fim de elevar a produtividade da cultura.

O projeto é coordenado pela pesquisadora Sarah Ola Moreira, doutora em melhoramento genético de plantas, e possui financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes). O nome oficial do projeto é “Métodos de produção de mudas e desempenho agronômico de genótipos de Mandioquinha-Salsa na Região Serrana do Estado do Espírito Santo”.

De acordo com a pesquisadora, o objetivo do trabalho é comparar o efeito de diferentes métodos de pré-brotação das mudas na produtividade de seis genótipos de batata-baroa, bem como o desempenho agronômico e a qualidade das raízes desses materiais na Região Serrana do Espírito Santo.

“A busca por genótipos mais adaptados às regiões de cultivo, bem como a identificação do melhor manejo a ser empregado nesses materiais genéticos, em conjunto, resultarão em maior produtividade com menores custos. Com esse projeto, espera-se associar tais necessidades ao estudar o comportamento de seis materiais genéticos de mandioquinha-salsa na Região Serrana do Espírito Santo e identificar a melhor forma de obtenção das mudas para os genótipos testados”, afirmou a pesquisadora.

Ela disse que, com isso, será preenchida uma lacuna no conhecimento técnico-científico gerado até o momento sobre o tema e auxiliará o produtor a ter maiores rendimentos em sua lavoura, utilizando uma técnica simples, mas de impacto econômico positivo.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *