sexta-feira,
12 de julho de 2024

Juizado da Lei Maria da Penha faz oito boletins de ocorrência e três ações ajuizadas na área de Direito da família em Vargem Alta

Rael Sérgio.

O Juizado Itinerante da Lei Maria da Penha, o ônibus rosa, realizou no mês passado no município de Vargem Alta, na região das montanhas do Estado, atendimentos às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar.

De acordo com a equipe da Coordenadoria de Enfrentamento à Violência Doméstica contra a Mulher do Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo (TJES), o município das montanhas, obteve um expressivo número de atendimentos, onde foram realizadas diversas orientações e encaminhamentos na área do Direito de família.

A Coordenadoria informou que a ação no Município resultou na concessão de 07 medidas protetivas, tanto por meio de advogado, quanto diretamente no ônibus. Também foram lavrados oito boletins de ocorrência e ajuizadas três ações na área de Direito da família.

A Coordenadoria informou ainda que cerca de 200 pessoas foram atendidas e também orientadas pela equipe multidisciplinar que trabalha no ônibus, com distribuição de panfletos, cartilhas e folhetos informativos, bem como orientação e conscientização de mulheres e homens acerca dos direitos da mulher.

A Dra. Hermínia Maria Silveira, juíza e coordenadora da mulher em situação de risco no Estado, informou para o Jornal online Notícia Capixaba, que essas ações se tratam de um serviço de proteção às mulheres, através do qual as mesmas podem estar buscando a efetivação dos seus direitos, sendo que muitas vezes elas não têm até mesmo coragem de denunciar, o que no ônibus poderá ser feito, que é todo preparado para recebê-la, tendo todo um acompanhamento com profissionais dedicados a essa causa.

“Portanto, caso você mulher sofra violência doméstica ou conheça uma mulher que passa por este problema, incentive-a a procurar os serviços do ônibus para que possamos ajudá-la de forma efetiva e assim não permaneça nessa condição tão traumática”, alertou Dra. Hermínia Maria Silveira.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *