segunda-feira,
17 de junho de 2024

Polícia prende homem apontado como chefe da maior quadrilha de roubo de cargas da Região Sudeste

Foto: PCES

 

Redação

 

Uma ação integrada entre as Polícias Civis do Espírito Santo e do Rio de Janeiro resultou na prisão do líder da maior organização criminosa especializada em roubos de cargas cometidos nos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Wilson da Rocha Marques, vulgo "Wilsinho", de 47 anos foi detido nesse sábado (08), no bairro São Francisco, em Cariacica. A prisão foi realizada em conjunto pela equipe da Divisão Especializada de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (DRCCP) e da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) do Rio de Janeiro.

 

Segundo o chefe da DRCCP, delegado Rafael da Rocha Corrêa, o suspeito possui treze mandados de prisão pelos crimes de roubo de cargas, associação criminosa e formação de quadrilha e expedidos nos Estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais. “O detido é considerado de altíssima periculosidade. O grupo que ele comandava tornou-se conhecido por terem cometido inúmeros crimes violentos nas estradas. Eles escolhiam cargas de alto valor e sequestravam os motoristas dos caminhões. Ao conversar com o suspeito, ele disse que cometia crimes deste tipo desde os 20 anos e afirmou ter praticado mais de 100 deles”, explicou.

 

O delegado contou ainda que a prisão do suspeito só foi possível após um intenso trabalho de inteligência entre a Polícia Civil do Espírito Santo e do Rio de Janeiro que descobriu o paradeiro do investigado. “Além disso, o drone do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) foi utilizado na ação policial”, disse.

 

Durante o depoimento, o suspeito contou que decidiu fugir para o Espirito Santo pelo fato de não ter nenhum mandado de prisão aberto aqui. 

 

De acordo com informações da PCRJ, o suspeito não está vinculado ao tráfico de drogas do Rio de Janeiro, mas o fato continua sendo apurado. “No ano de 2009, o detido protagonizou uma fuga da Delegacia de Polícia de Sapucaia, no Rio de Janeiro, e  foi resgatado por alguns comparsas”, relatou Côrrea.

 

O suspeito foi preso e encaminhado diretamente a uma unidade prisional do Rio de Janeiro, na qual ficará a disposição da Justiça.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *