sexta-feira,
19 de julho de 2024

Divisão de poder entre partidos e suplentes: Confira quem entra, quem sai e a espera por uma vaga de vereador na Câmara de Marechal

Foto: Rael Sérgio

 

Eduardo Antunes

 

A configuração partidária da bancada de vereadores de Marechal Floriano passou por poucas mudanças, porém há maior divisão entre os eleitos para a Legislatura 2021/2024. O PSDB, contava com quatro parlamentares e, agora, elegeu dois (Renato Werneck e Cezinha Ronchi). Já o Republicanos continua com Dodô Krohling, reeleito. No ninho tucano, João Cabral deixará a Casa para assumir o cargo de vice-prefeito em janeiro.

 

O PTB não reelegeu Tarcísio Barcellos, o Tui, porém continua com representação na Casa, ao eleger Abrão Levi Kiffer, o Coquinho. Da mesma forma, o PRTB não contará mais com Diony Stein no Plenário em 2021, por ter concorrido ao cargo de prefeito. Eleito para seu primeiro mandato, o empresário Natalino Bianqui Neto vai manter a cadeira do partido na Câmara. Quem dobrou sua bancada foram os partidos PSB (Maylson Littig e Navar Boeno) e a Rede Sustentabilidade, que elegeu Juarez Xavier e Felipe Delpuppo, reeleito e o vereador mais votado, com 794 votos. A posse dos novos parlamentares será no dia 1º de janeiro do próximo ano.

 

SUPLÊNCIA

 

Serão diplomados como suplentes de seus respectivos partidos, o atual vice-prefeito Junior Lovatti (PSB); O atual vereador Ubaldino Saraiva, pelo PSDB; Priscila Kiefer (PTB); Gilberto Pilon (Republicanos); Dório Braun (Rede) e Abel Bungenstab, pelo PRTB. Se houver o afastamento de algum parlamentar eleito, o suplente, do mesmo partido, assume a vaga na Câmara Municipal. Caso seja necessária a convocação para assumir o mandato, a Casa deve convocar o candidato com a maior votação, entre os não eleitos, que seja do mesmo partido do vereador licenciado.

 

A diplomação de suplentes é um ato formal do TRE e serve como cadastro de reserva para as casas legislativas se orientarem e promoverem a ascensão correta da representação da comunidade, escolhida através de votação na última eleição. Os suplentes não recebem subsídio (salário).

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *