quinta-feira,
18 de julho de 2024

Relatório do Ministério Público constata 1.064 casos de Covid-19 em Instituições de Longa Permanência de Idosos

Foto: MPES

 

Redação

 

O acompanhamento semanal realizado pelo Centro de Apoio Cível e Defesa da Cidadania (CACC) do Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) constatou 1.064 de casos de Covid-19 em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs) do Estado. Finalizado em 1º de dezembro, o relatório apresenta 35 novos casos de contaminação e 2 novas mortes em decorrência do novo coronavírus em relação ao boletim anterior, do dia 24 de novembro.

 

Com 25 novos casos, o total de idosos residentes contaminados aumentou de 582 para 607. Entre os trabalhadores das ILPIs, foram contabilizados 10 novos diagnósticos e os registros nesse segmento passaram de 447 para 457. O número de óbitos de idosos aumentou para 102, dois a mais que na verificação anterior. Esses totais correspondem à somatória apurada pelo CACC desde a primeira consolidação semanal de dados, em 24 de abril de 2020, até a mais recente, de 1º de dezembro.

 

O crescimento da Covid-19 entre os idosos residentes, em relação ao boletim anterior, foi verificado em ILPIs dos municípios de Castelo (10 casos), Cachoeiro de Itapemirim (9), Vila Velha (5) e Barra de São Francisco (1). Os 10 novos diagnósticos de contaminação de funcionários foram apurados em instituições de Castelo (3), Cachoeiro de Itapemirim (2), Vitória (1), Serra (1), Vila Velha (1), Linhares (1) e São Gabriel da Palha (1).

 

As ILPIs de Vila Velha registram mais casos de contaminações de idosos e funcionários, com 124 idosos residentes e 123 trabalhadores infectados. Em Vitória foram registrados 87 casos entre residentes e 56 casos entre funcionários. Na Serra, são 86 residentes e 60 funcionários contaminados.

 

O CACC possui registro de 91 instituições que respondem ao formulário, situadas em 36 municípios do Estado. Desse total, 81 serviços de permanência reportaram contaminação por Covid-19 entre os residentes ou trabalhadores ou óbitos de usuários, até o dia 1º de dezembro. Nessa data, 2.077 pessoas idosas residiam nesses serviços.

 

Veja o relatório

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *