sexta-feira,
19 de julho de 2024

Secretaria de Saúde alerta para aumento de doenças respiratórias em crianças

Foto: Sesa

 

Redação

 

A menos de uma semana do início do outono, a sazonalidade das doenças respiratórias no Espírito Santo já é uma realidade nos atendimentos de casos pediátricos na rede estadual de saúde. No Hospital Estadual Infantil Nossa Senhora da Glória, em Vitória, referência para casos respiratórios, a ocupação dos 149 leitos chegou acima dos 90%, nesta segunda-feira (15).

 

“Hoje, a faixa etária que mais internamos na unidade são de crianças até dois anos, predomínio absoluto no que chamamos de idades lactentes e pré-escolares e com uma pressão assistencial para casos de doenças do sistema respiratório”, explica a pediatra intensivista e responsável técnica do Infantil de Vitória, Isabel Carvalho.

 

Segundo a profissional, o aumento da circulação dos adultos acarreta diretamente nos casos de doenças respiratórias em crianças. Na unidade, as principais causas de internações têm sido por bronquiolite, pneumonia viral e o agravamento da asma pela infecção viral.

 

“Atualmente, com o baixo distanciamento social, os vírus respiratórios têm circulado de forma mais intensa, e os adultos e jovens participam diretamente na corrente de transmissão às crianças. Lembramos que a sazonalidade vai até o final do inverno e a perspectiva não é de melhora, por isso, é importante que as pessoas façam a adesão à prevenção”, alertou Isabel Carvalho.

 

A médica aponta cuidados essenciais que os pais precisam adotar como: manter as crianças com restrição de convívio com outras crianças e adultos; manter de forma rigorosa medidas de prevenção, como uso de máscara para os maiores de dois anos; higienização das mãos.

 

“Os pais precisam estar em alerta aos sintomas das crianças. Sendo sintomas gripais, é preciso procurar serviço de saúde na Atenção Primária, mas em caso de sintomas como dificuldade e esforço respiratório, e os pais percebendo que além dessa dificuldade, a criança está respirando muito rápido, precisam buscar o cuidado hospitalar”, disse.

 

E ressalta: “Precisamos nos cuidar e cuidar das nossas crianças. E sermos colaborativos com as decisões técnicas do Estado, porque são decisões voltadas à segurança da população”.

 

Casos de Covid-19 em crianças no Espírito Santo

 

O Espírito Santo conta com três unidades hospitalares pediátricas referências para o atendimento de casos da Covid-19. Na região Metropolitana de Saúde, o Hospital Infantil de Vitória, com 29 leitos de enfermaria e 7 de UTI; na região Centro-Norte, a Maternidade São José, com 3 leitos de enfermaria e 3 de UTI; e na região sul, o Hospital Infantil Francisco de Assis, com 8 leitos de enfermaria e 10 de UTI.

 

Segundo os dados disponíveis no Painel Covid-19, o Espírito Santo já registrou 18.957 casos da doença na faixa etária de 0 a 17 anos, com 19 óbitos, com letalidade de 0,1%. Os dados são referentes à atualização desse domingo (14).

 

Entre a faixa etária com mais casos confirmados está de 10 a 17 anos, com 11.037 casos. Já de óbito é maior na faixa etária de 0 a 4 anos, com 9 óbitos confirmados.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *