sexta-feira,
14 de junho de 2024

PRF encerra Operação Corpus Christi nas rodovias federais do Espírito Santo

Foto: PRF

 

Redação

 

A  Polícia Rodoviária Federal finalizou às 23h59 deste domingo (06), a Operação Corpus Christi 2021, no estado do Espírito Santo. Durante todo o período foram registrados 45 acidentes, 57 feridos e 06 óbitos.

 

A operação iniciou na última quarta-feira (02), com reforço da fiscalização nas rodovias capixabas. As ações e os esforços foram voltados à segurança viária e à garantia da mobilidade nas rodovias federais.

 

Dos acidentes que resultaram em óbitos, cinco deles envolveram motocicletas, e um foi do tipo atropelamento. As motocicletas destacam-se por sua economia e mobilidade, no entanto, em caso de acidente, a incolumidade de condutores e passageiros fica bastante comprometida.

 

Em quatro dias de Operação, foram abordados 1.134 veículos e 1.376 pessoas. Além disso, 89 veículos foram recolhidos por estarem sem condições de trafegabilidade ou com problemas na documentação. Foram lavrados 262 autos de infração pela não utilização do cinto de segurança e dispositivos de retenção. Um total de 211 motoristas foram autuados por infrações de ultrapassagens indevidas ou em locais proibidos.

 

Durante o feriado, as fiscalizações também estavam voltadas para o combate à criminalidade. Uma delas resultou na apreensão de maconha na BR 262, em Marechal Floriano, que somou 38 quilos da droga, e um total de 09 pessoas foram detidas por esse e outros crimes.

 

Corpus Christi 2020: Diferente de anos anteriores, a PRF não lançou uma operação nacional. No Espírito Santo, foi mantido o foco na fiscalização e também nas ações efetivas de apoio ao combate a pandemia gerada pela COVID-19. No ano de 2020, do dia 10 a 14 de Junho, foram registrados 24 acidentes, 26 feridos e 1 óbito.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *