sábado,
25 de maio de 2024

Saúde confirma 19 óbitos pela dengue e um por chikungunya no ES

Redação

 

O Governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria da Saúde (Sesa), instituiu o Centro de Operações de Emergência (COE/ES) de enfrentamento às arboviroses, que tem como objetivo coordenar as ações estruturadas e articuladas, ampliando a capacidade técnica da gestão do Sistema Único de Saúde capixaba em conduzir respostas à situação epidemiológica causada, especialmente, pela dengue. A portaria Nº 025-R, de 30 de março de 2023, que formaliza o COE, foi publicada nesta sexta-feira (31), no Diário Oficial do Estado

 

O COE/ES é um mecanismo de gestão coordenada, formado por profissionais de diferentes áreas, a fim de trazer um olhar multidisciplinar. Além do olhar estratégico à dengue, o COE também coordena ações voltadas à chikungunya e à Zika. 

 

“O manejo dessa situação epidemiológica que vivemos, como a dengue se coloca hoje para nós, demanda a concentração de esforços, insumos e articulações de importantes atores na resposta. O nosso principal objetivo, com esta coordenação é poder evitar a ocorrência de novos óbitos pelas arboviroses no Espírito Santo e todo nosso esforço, com os municípios, será guiado a isso”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Miguel Duarte, responsável pelo comando do COE.

 

O COE/ES será composto por servidores e colaboradores da Sesa, envolvidos na atuação em situações de emergências de saúde, distribuídos em cinco principais funções: comando, administrativo, planejamento, operações e análise de risco.

 

De acordo o subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, que ficará responsável pelo subcomando das ações, as experiências vivenciadas pela implementação do COE da Covid-19 auxiliará este novo trabalho. “Temos a experiência do COE criado durante a Covid-19 e como essa articulação nos fortaleceu no enfrentamento ao vírus. Agora, contra as arboviroses, queremos poder intensificar nossas ações já realizadas em mais uma medida adotada pelo Governo no auxílio ao enfrentamento do Aedes aegypti”, explicou.

 

O cenário de dengue no Espírito Santo é considerado epidêmico em virtude do quantitativo de casos já notificados e também pela alta incidência de casos nos 78 municípios capixabas. Além disso, o aumento de casos notificados de chikungunya também é um alerta à saúde. Até o último sábado (25), foram notificados 65.296 casos de dengue e 19 óbitos pela doença. Em relação à chikungunya, foram 4.695 casos notificados e um óbito. Para Zika são 3.311 casos notificados e nenhum óbito.

 

A portaria Nº 025-R, de 30 de março de 2023 está disponível no link: https://mosquito.saude.es.gov.br/coearboviroses

 

Objetivos do COE/ES de enfrentamento às arboviroses

 

As ações a serem trabalhadas pelo Centro de Operações de Emergência (COE/ES) de enfrentamento às arboviroses do Espírito Santo têm um objetivo principal: evitar a ocorrência de óbitos pelas arboviroses, como dengue, chikungunya e Zika, quando comparado às epidemias anteriores.

 

Até o último sábado (25), o Estado já contabilizou 19 óbitos pela dengue e um por chikungunya.

 

Para esse objetivo ser efetivado, ações específicas serão fortalecidas em todo território, tais como: alertar, orientar e fortalecer o apoio técnico, operacional e logístico às esferas de gestão, vigilância e atenção à saúde para as ações no enfrentamento das arboviroses; reduzir casos graves das doenças por meio de estratégias específicas na rede de atenção à saúde;  atualizar os planos de contingência bem como as diretrizes para organização dos serviços de atenção à saúde em situação de aumentos de casos ou de epidemias de Arboviroses; entre outros.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *