segunda-feira,
17 de junho de 2024

Tecnologia garante qualidade da água distribuída pela BRK à população de Cachoeiro

Redação

Para garantir a qualidade da água potável que chega até a população de Cachoeiro de Itapemirim, a BRK tem equipamentos modernos e de alta tecnologia como aliados. Um deles é a versão mais atual do Jar-Test, adquirido recentemente pela concessionária e que está em funcionamento na Estação de Tratamento de Água (ETA) João Gourlart, no bairro Ilha da Luz. Essa estação é responsável pelo fornecimento de água para toda a área urbana do município.

O gerente operacional Marcos Pontes explica que o Jar-Test permite um controle minucioso sobre a dosagem de produtos químicos empregados no tratamento da água distribuída, contribuindo para a eficiência dos processos. “Ele é utilizado para ensaios de coagulação e floculação, duas etapas do tratamento, simulando na bancada do laboratório o que acontece no processo dentro da ETA. A finalidade é determinar as dosagens de insumos químicos como coagulantes, polímeros e alcalinizantes a serem aplicados e selecionar os melhores produtos a serem utilizados no tratamento”, destacou.

No processo de clarificação da água, por exemplo, é utilizado um coagulante, produto químico à base de sais de alumínio que tem relação direta com a turbidez da água bruta a ser tratada. O Jar-Test tem a função de determinar a melhor dosagem do coagulante a ser usado a partir de diferentes simulações realizadas. “Ao completar o trabalho com os ensaios analíticos realizados pelos operadores da ETA, definimos pela aplicação mais adequada, tornando o processo mais seguro e eficiente, sempre de acordo com a legislação vigente”, ressaltou Marcos Pontes.

O Jar-Test faz parte do processo de tratamento da água distribuída aos cachoeirenses há anos, em todas as ETAs. O que ocorreu agora é que a concessionária fez a aquisição de equipamentos mais modernos, com novas tecnologias aplicadas. Os modelos anteriores exigiam uma intervenção manual maior por parte do operador. O modelo usado hoje pela BRK é a versão mais atualizada do mercado e desempenha papel fundamental para determinar a melhor dosagem, evitando inclusive desperdício.

O equipamento possui seis jarros e é configurado para realizar o teste de forma automática. O processo tem, ao todo, três etapas, e o ciclo completo dura 60 minutos. “Há um procedimento específico para cada estação. Na ETA João Goulart, o seu uso é diário, independentemente da turbidez da água bruta. Com a variação da turbidez, que ocorre normalmente em períodos de fortes chuvas, podem ser feitos vários testes ao longo do dia, sempre com foco na eficiência e segurança operacional”, detalhou o gerente operacional da BRK.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *