terça-feira,
16 de abril de 2024

Operação Xavier: Polícia Civil recupera 25 celulares roubados em Cachoeiro

As apreensões ocorreram no intervalo de 30 dias, em diversos bairros e distritos do município.

Redação

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim, recuperou mais 25 celulares roubados ou furtados no município. As apreensões ocorreram no intervalo de 30 dias, em diversos bairros e distritos do município e fazem parte das ações contínuas da Operação Xavier.

Segundo o titular da Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim, delegado Rafael Amaral, a maior parte dos celulares é proveniente de crime de roubo à mão armada, normalmente vitimando mulheres. Os criminosos agiam portando arma de fogo e utilizando motocicletas.

Em alguns casos, os investigadores localizaram aparelhos roubados em Cachoeiro, mas que estavam em outros municípios, como exemplo: Apiacá e Itapemirim, aqui no Espírito Santo, e São Fidélis e Itaperuna, no estado do Rio de Janeiro.

Somando todas as etapas da Operação, a Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim já recuperou mais de 200 aparelhos celulares, os quais são devolvidos às vítimas em, no máximo, 48 horas após a recuperação.

“Quando a pessoa é vítima, ela deve procurar o plantão da delegacia de Polícia Civil de posse da caixa do aparelho, que contém os números dos IMEIs, uma espécie de “chassi” do equipamento, para que, então, sejam iniciados os trabalhos de rastreamento”, disse o delegado.

Além disso, o titular da Deic de Cachoeiro de Itapemirim afirmou que os números são favoráveis, já que, dos registros em que a vítima tem o número de IMEI, a média de recuperação ultrapassa os 65%.

“E o mais importante, em muitos dos casos de recuperação do celular subtraído, os investigadores conseguem chegar à autoria do crime de roubo ou furto. As pessoas que são flagradas portando aparelhos celulares respondem por crime de receptação, cuja pena pode chegar a oito anos”, informou.

Operação Xavier

O nome faz referência a uma doutrina do psicógrafo brasileiro Chico Xavier. A citação parte do seguinte princípio: “O mundo não é dos espertos. É das pessoas honestas e verdadeiras. A esperteza um dia é descoberta e vira vergonha”

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *