sábado,
13 de abril de 2024

Prefeito de Vitória presta conta semestral na Câmara de Vitória e anuncia aumento para servidores municipais

Redação

Em Sessão Especial de Prestação de Contas do Primeiro Semestre de 2023, realizada nesta quarta-feira (12/07), e conduzida pelo vereador Presidente da Câmara Municipal de Vitória (CMV), Delegado Piquet (Republicanos), o prefeito da Capital, Lorenzo Pazolini (Republicanos), realizou a prestação de contas dos seis primeiros meses de 2023 (na forma do rito do Art. 113, Inciso XIII, da Lei Orgânica do Município de Vitória – LOA). A prestação de contas agregou também fatos e informações relativas aos períodos de 2021 e 2022. O prefeito foi acompanhado pelo Secretário de Governo e Comunicação da Prefeitura de Vitória Aridelmo Teixeira.

Iniciando a Sessão Especial, Pazolini fez questão de cumprimentar a todos os parlamentares presentes, seu secretariado e suas equipes, além dos servidores e lideranças comunitárias presentes. Em seguida, iniciou seu discurso de prestação de contas, em que explanou sobre as principais ações de sua gestão, iniciada em 2021, em que ele afirmou se pautar por dois eixos iniciais: a retomada do diálogo com as lideranças comunitárias e com os parlamentares da Câmara de Vitória.

“Nosso principal desafio sempre foi desenvolver a capacidade de investimento da Cidade de Vitória com recursos próprios. Na época em que eu assumi era de apenas R$ 6,5 milhões de reais. E o valor não estava nos cofres municipais”, relembrou o prefeito. Ele citou também uma medida amarga que adotou para precaver-se da reforma tributária que se avizinhava e levou o Município a adotar amargas medidas legislativas necessárias para evitar que a previdência de Capital não ficasse na UTI, como está acontecendo agora em várias cidades. “Agimos para que nossos aposentados não ficassem sem receber, como está acontecendo em outros municípios”, disse ele. “A nova reforma tributária vai tirar mais ainda do orçamento de Vitória e agradeço aos vereadores que compreenderam a situação”, acrescentou.

Plano Vitória – O prefeito destacou que já cumpriu a promessa do Plano Vitória de investir R$ 1 bi em quatro anos e que, neste curto período de sua Administração, esta meta já foi superada. “Saímos de R$ 8 mi para R$ 1,3 bi dialogando com a população e seus representantes e construindo uma cidade diferente”, ressaltou Pazolini, que passou a demonstrar como estes recursos estão sendo investidos.

O Plano Vitória só foi possível graças a várias medidas, com destaque para uma reforma administrativa que reduziu em mais de 20% os cargos comissionados da PMV e, ao mesmo tempo, concedeu 12,5% de aumento para os servidores, entre outros benefícios. “Asseguramos um novo aumento ainda para esse ano”, anunciou o prefeito Pazolini. O Plano Vitória tem quatro eixos principais: “Vitória da Paz e da Igualdade”, “Vitória Mais Viva e Dinâmica”, “Vitória Sustentável e Empreendedora” e “Vitória da Conexão e da Participação”. As ações foram expostas por meio de um mapa que agrupou todas as ações realizadas pela atual Administração.

Educação – Segundo o prefeito Lorenzo Pazolini, entre 2021 e 2022 foram investidos mais de R$ 100 mi na infraestrutura das unidades escolares de Vitória, cuja Rede Municipal conta com 45 mil alunos. Durante o período pandêmico, a PMV dedicou-se a construções e reformas nas escolas para prepará-las para o retorno das atividades após a fase de isolamento gerada pela covid-19. Como exemplo, Pazolini destacou o investimento, com recursos próprios, da Emef Paulo Freire, no valor de R$ 6,8 mi. “Esta Emef estava em obras há 20 anos e nós, com menos de dois anos de gestão, a inauguramos e ela funciona em tempo integral”, afirmou. Outro ítem que mereceu destaque na Pasta da Educação foi a contratação de 500 professores efetivos concursados.

Saúde – O prefeito informou também que Vitória foi a cidade brasileira que mais vacinou em menos tempo, tornando-se referência para o Brasil. “Vacinamos 24h por dia em todos os locais possíveis”, relembrou, destacando que a Capital capixaba é única do País que tem seis Unidades de Saúde, além dos dois PA’s, funcionando todos os dias, de 7h às 19h, nos bairros de Conquista, Jardim Camburi, Maria Ortiz, Maruípe, Praia do Suá e Santo Antônio (algumas até às 22h). Pazoli acrescentou ainda que o quantitativo de consulta e exames especializados foi ampliado de 220 mil, em 2010, para mais de 378 mil em 2022, com previsão de atingir 507 mil em 2023.

Segurança pública – Nesta pasta, o prefeito Pazolini relatou uma queda de 73% nos furtos e roubos de veículos na Capital com investimento em tecnologia, valorização da Guarda Municipal e com a substituição de toda a frota de vículos. “Os agente municipais de Vitória foram os primeiros do Brasil a atuar em conjunto com a Polícia Federal”, ressaltou o prefeito, juntamento com vários outros feitos bem sucedidos. Pazolini destacou ainda o trabalho desenvolvido pela Casa Rosa, dedicada a mulheres vítimas de violência, onde elas recebem atendimento médico, preparação profissional e atendimento psicossocial. “Tudo isso ao lado da Delegacia da Mulher, permitindo que elas voltam a ser inseridas no mercado de trabalho”, observou o prefeito.

“A Casa Rosa é a política pública mais eficaz de cuidado e proteção às famílias. Temos também local para acolher as crianças. Até 2021, as vítimas não tinham para onde ir. Era uma covardia com as mulheres vítimas de violência doméstica, que de fato não obtinham apoio da municipalidade”, remarcou o prefeito. “Muitas delas hoje possuem rendas superiores a dos seus ex-agressores”, acrescentou.

Ao todo, a explanação inicial do prefeito Pazolini durou os 40 minutos regimentais. Acompanhe a prestação de contas na íntegra aqui.

Sabatina oficial – Em seguida, dando prosseguimento ao rito regimental, todos os vereadores presentes puderam se inscrever para comentar e questionar o prefeito Lorenzo Pazolini sobre temas variados relativos a todos os bairros e às nove Regiões de Vitória, bem como às decisões e ações em andamento pela atual Administração ou um aprofundamento de informações sobre as ações relatadas.

Participaram todos os vereadores presentes. O primeiro foi o vereador Anderson Goggi (PP), seguido pela vereadora Karla Coser (PT), Vinicius Simões (Cidadania), André Moreira (PSOL), André Brandino (PSC), Leonardo Monjardim (Patriota), Luiz Emanuel (Republicanos), o presidente Delegado Piquet (Republicanos), Davi Esmael (PSD), Dalto Neves (PDT), Duda Brasil (União), Chico Hosken (Pode), Aloísio Varejão (PSB) e Maurício Leite (Cidadania). O vereador Luiz Paulo Amorim (SDD) está em licença médica.

Em seu discurso, o presidente Delegado Piquet aproveitou a oportunidade para agradecer a todos os parlamentares que contribuíram para a condução da Sessão Especial de Prestação de Contas Semestral do trabalho da Prefeitura. “Agradeço a todos, sem exceção. Nosso compromisso vem sendo executado com a participação deste colegiado. Todos os projetos da prefeitura que estavam aptos, e foram encaminhados para a CMV, além de serem pautados foram aprovados”, afirmou. “Este é o compromisso do Parlamento com a Cidade de Vitória e seus cidadãos. Trabalhamos em parceria, focados no desenvolvimento de Vitória”.

Após responder todos os questionamentos, por quase cinco horas de sessão, o prefeito de Vitória Lorezo Pazolini agradeceu a todos pela oportunidade e a acolhida durante a prestação de contas. “Saio daqui com o ânimo renovado para continuar a trabalhar por Vitória”, finalizou.

Fonte: Câmara Municipal de Vitória

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *