quarta-feira,
29 de maio de 2024

Polícia prende integrante da Organização Criminosa especializada em furtar trilhos em ferrovias em Cachoeiro

Redação

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim, prendeu um homem de 66 anos suspeito de receptação, durante diligências da ‘Operação Sioux’, realizada no último dia 26 de julho, em São Joaquim, no mesmo município. A Operação tem sido realizada nos últimos meses com objetivo de reprimir a ação de Organizações Criminosas especializadas em subtrair trilhos e madeiras utilizadas em ferrovias do Estado do Espírito Santo. Cerca de dez toneladas de trilhos foram recuperadas.

A prisão do suspeito e apreensão do material foi realizada dentro de um galpão, localizado no Distrito de São Joaquim, no município de Cachoeiro de Itapemirim. Nos últimos meses, diversas diligências têm sido realizadas, com a finalidade de identificar a autoria e prender os responsáveis pela dilapidação do patrimônio público que vem ocorrendo em toda malha ferroviária do Sul do Estado do Espírito Santo.

O titular da Delegacia Especializada em Investigações Criminais, delegado Rafael Amaral, afirmou que com essa última prisão e apreensão, já são, ao menos, cinco ações do DEIC tanto com prisões de suspeitos quanto com a apreensão de material subtraído da antiga Rede Ferroviária Federal S/A. “Os trabalhos da ‘Operação SIOUX’ não vão cessar até a identificação de todos os envolvidos”, disse o delegado.

Amaral explica ainda que desde essa apreensão as investigações sobre o caso vinham sendo intensificadas, o que culminou na identificação de ao menos mais três criminosos, que serão indiciados, com possibilidade de representação por suas prisões provisórias, já que se trata de grave dano ao patrimônio nacional, tendo em vista que o prejuízo por quilômetro de ferrovia subtraída/destruída ultrapassa a barreira de R$ 1 milhão.

Operação Sioux

Trata-se de homenagem à tribo indígena de mesmo nome, que sob a liderança dos Chefes Touro Sentado e Cavalo Louco foi dizimada no ano de 1876, durante a batalha de Little Bighorn, no atual estado de Montana, redundou na morte de mais de 10.000 mil indígenas, tudo pela determinação e imposição do governo americano em abrir estradas de ferro dentro de territórios indígenas, dentre as quais, a famosa Rota Bozeman.

O Sioux – até a chegada dos colonizadores que visavam a abertura de estradas de ferro rumo ao Oeste americano – viviam em paz com a natureza e com os búfalos que dominavam aquelas planícies. Caçadores nômades que eram, desfrutavam de total comunhão com os animais, comiam sua carne e usavam sua pele para confeccionar as tendas, chamadas de tipis.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *