sábado,
15 de junho de 2024

Polícia prende homem suspeito de matar o próprio irmão no litoral Sul

“Além do homem, a namorada dele também foi presa suspeita de ter participado do crime”

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Presidente Kennedy, cumpriu, nesta segunda-feira (11), dois mandados de prisão em desfavor de um casal suspeito de um homicídio ocorrido no dia 03 de dezembro, no bairro Jaqueira, também no município de Presidente Kennedy. A vítima foi um indivíduo de 42 anos, que era irmão do suspeito.

A prisão do homem, de 38 anos, e da mulher, de 39 anos, ocorreu na cidade de Campos dos Goytacazes, no Estado do Rio de Janeiro. A “Operação Node” contou com o apoio da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Campos dos Goytacazes e da Polícia Militar do Rio de Janeiro (PMRJ).

As investigações indicaram que o casal estava escondido em uma casa amarela, próxima a uma praça, em Lagoa de Cima, zona rural de Campos dos Goytacazes. Após buscas na área, a casa dos suspeitos foi encontrada e eles foram presos sem lesões aparentes, sendo conduzidos com algemas.

Os suspeitos indicaram o local onde o carro utilizado na fuga estava escondido, na localidade de Vila de Palha, também na zona rural de Campos dos Goytacazes. No interior do veículo, foi encontrado o facão usado no crime, que foi apreendido. Também foram apreendidos os celulares dos suspeitos.

Os dois foram conduzidos à Delegacia de Polícia de Presidente Kennedy e, após os procedimentos de praxe, serão encaminhados ao sistema prisional.

O nome da operação se refere à Terra de Node, fundada por Caim após ter sido expulso do lar onde vivia por ter assassinado o irmão Abel.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *