quarta-feira,
29 de maio de 2024

Com atuação no setor imobiliário e vivência no meio político, desde criança, Ricardo Pequiá é pré-candidato a vereador em Marechal Floriano   

Por Eduardo Antunes

Ao acompanhar de perto a caminhada de seu pai, o vereador de Domingos Martins, Júlio Maria dos Santos, o Pequiá, como é conhecido, seu filho, o pré-candidato a vereador por Marechal Floriano, Ricardo Schlenz dos Santos, o Ricardo Pequiá (Podemos) passou a participar de diversas atividades colaborativas, onde, junto a seu pai, ouvia demandas e saía a campo, para solucionar os problemas da comunidade, ainda durante o período de sua adolescência e juventude.

Há 12 anos, passou a morar em Marechal Floriano, onde continuou a ouvir as pessoas e buscar soluções para suas demandas. Corretor de imóveis, durante suas atividades, sempre ouvia reclamações e pedidos dos moradores, para melhorias nas estradas e na prestação de serviços públicos ao cidadão.

Pequiá afirma que foi através desse trabalho na base, que essas pessoas davam sugestões para ele se candidatar. Além de ser filho do vereador mais votado de Domingos Martins, o pré-candidato tem, ao seu lado, sua parceira de vida, a esposa Gabriela Stöckl, que é empresária e ex-vereadora de Marechal Floriano.

Questionado sobre outras bandeiras de luta, o pré-candidato pontua a necessidade de regularização fundiária, como forma de auxiliar nos registros e transferências, somado ao aporte de arrecadação para o município investir em sua infraestrutura.

Sua pauta ainda segue por temas como a causa animal, com sugestão de uma parceria do município, junto a Ongs (Organizações Não Governamentais), grupos de proteção aos pets e universidades para o atendimento na cidade.

O pré-candidato pontuou que um vereador precisa estar cobrando o Executivo para o atender e encaminhar para tratamento, as pessoas em situação de rua.

Outro tema, que está em sua pauta, é sobre os pacientes mais debilitados, acometidos por câncer e os pacientes transportados para fazer hemodiálise. Em seu ponto de vista, essas pessoas devem ser atendidas em um formato de transporte que seja mais humanizado, que demore menos tempo e ajude em sua recuperação.

À reportagem, Ricardo Pequiá enfatizou que não pode haver fila de espera por exames e consultas com especialistas, onde o paciente necessita de atenção e rapidez para sua recuperação ser efetiva e não voltar com o mesmo diagnóstico para a rede de saúde municipal. 

Pequiá se filiou ao partido podemos, onde busca efetivar sua candidatura na convenção partidária, que pode ocorrer entre 20/07 e 05/08.

Sobre os servidores públicos municipais, Ricardo pontuou que espera obter sucesso, ao lado de seu correligionário e pré-candidato à prefeitura, Diony Stein, pois entendem que o município precisa realizar um estudo de impacto financeiro, visando otimizar os gastos, ao mesmo tempo em que os servidores que tem o salário mais baixo, passem a receber, no contracheque, o equivalente ao salário mínimo nacional.

Assim, seria possível acabar com a complementação para alcançar este valor e evitar prejuízos, no futuro, a exemplo do cálculo para sua aposentadoria.

Compartilhe

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site, e nos reservamos o direito de excluir. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa.
Array

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *